#138

Quando eu for grande...!

Saúde

Saúde

Imagem do projeto

Publico Alvo: Crianças e Jovens em Risco Institucionalizados

Missão e Objetivos: A Associação Portuguesa de Musica nos Hospitais e Instituições de Solidariedade (APMHIS) tem como objecto principal, o desenvolvimento de projectos e intervenções musicais enquanto meio de Humanização em contextos comunitários e institucionais, a elaboração, implementação e desenvolvimento de projectos e acções musicais em instituições hospitalares, instituições de educação e de cuidados especiais, estabelecimentos prisionais e instituições de terceira idade, públicas e privadas, no domínio da saúde, da educação, da acção social e integração social, particularmente dirigidas a crianças, idosos e grupos de risco.

Áreas de Intervenção da Apmhis: HUMANIZACAO e MELHORIA da QUALIDADE de VIDA - Pediatria e Geriatria.
Os eixos centrais de condução dos trabalhos da Música nos Hospitais guiam-se por princípios da Humanização, Promoção da Saúde e Melhoria da Qualidade de Vida e das interações humanas.

Estes músicos tocam "com" e "para" as crianças que estão institucionalizados, que se encontram em condições de fragilidade social e/ou de saúde, e, também, dirigem os seus trabalhos para toda a comunidade institucional protocolada com o projeto. - O projeto conta com uma equipa de Músicos especializados, com formação para intervir em instituição de cuidados de saúde. A formação dos músicos da APMHIS permite-lhes adquirir competências relacionais, compreender o funcionamento das instituições de saúde e respetivos serviços, respeitando as normas de funcionamento, e desenvolver atividades, projetos e ações de formação com as equipas de saúde.
- Conhecimento e adaptação do repertório musical às características étnico-culturais, histórias de vida do público-alvo - Adaptação da intervenção/interação às questões psico-motoras, neurológicas, saúde e outras condicionantes do público-alvo - Sendo a música uma linguagem universal, este projeto permite a inclusão multicultural e a interdisciplinaridade, em espaços e momentos de expressão individual e em grupo – Trabalho integrando as equipas de saúde e partilha de conhecimento com os profissionais em reuniões de discussão científica - Promoção da solidariedade e convívio intergeracional (crianças, familiares, profissionais de saúde)
- Permite o desenvolvimento da imaginação, da comunicação, da cooperação e partilha e da relação com as outras pessoas presentes na instituição de saúde - A presença da música favorece a qualidade das interações, do relacionamento interpessoal e do envolvimento de utentes, acompanhantes e profissionais de saúde - As intervenções musicais permitem ao utente manter "uma janela para o exterior"; favorecendo a manutenção das capacidades funcionais e psicológicas, simultaneamente, estimulam os sentidos, facilitam a libertação de stress e potenciam as emoções positivas.
Pretende-se com esta candidatura, possibilitar a Jovens e Crianças em Risco institucionalizadas em Casas (Instituições) de Acolhimento o contacto com este projeto da APMHIS e beneficiar/usufruir dele em todas as frentes possíveis.

Para este projecto, serão criados com os nossos Parceiros institucionais WORKSHOPS complementares das ações com musica, nas áreas da DANÇA, FILOSOFIA, MINDFULNESS e DESPORTOS de equipa.

Proponentes do projeto
  • Ana Paula Gois
  • Katia Reis
  • Diana Matos
Saúde

Saúde

  • Orçamento
    100000 €
  • Âmbito do Projeto
    Nacional
  • Regiões onde aplicar
    Norte, Centro, Área Metropolitana de Lisboa, Alentejo, Região Autónoma dos Açores
  • Prazo
    24 meses
  • Links do projeto

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal