#156

PRIME - Programa Integrado de Mentoring para a Empregabilidade

Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

O projeto consiste no desenvolvimento de um programa integrado de capacitação orientado para o desenvolvimento de competências potenciadoras da empregabilidade de pessoas com dificuldades em (re)ingressar no mercado de trabalho. O Programa Integrado de Mentoring para a Empregabilidade (PRIME) é um programa dinâmico e personalizado destinado aos desempregados jovens e de longa duração residentes nos concelhos de Arganil, Góis, Oliveira do Hospital e Tábua.
O programa desenvolve-se em 3 níveis de intervenção com metodologias distintas mas complementares, são eles: o mentoring que é transversal ao programa; um período de coaching profissional; e, por fim, uma fase de experiência em contexto de trabalho (ECT).
O PRIME inicia-se com a atribuição de um/a mentor/a a cada participante que será responsável pelo seu acompanhamento e orientação ao longo de todo o programa, articulando-se com os restantes profissionais com ação no PRIME (coach e tutores laborais). Cada mentor/a terá a seu cargo um grupo restrito de mentorados (entre 5 e 7) para que tenha oportunidade de conhecer as idiossincrasias de cada um e estabelecer uma relação de confiança. Inicialmente começará por conhece-los, tomar conhecimento da sua realidade procurando informar-se sobre os seus interesses, potencialidades, experiência, mas também sobre as suas fragilidades e expectativas de futuro, para que em conjunto definam objetivos e metas realistas. Nesta fase, ambos delineiam estratégias e chegam a acordo relativamente a um plano de intervenção personalizado, no qual estarão identificadas as principais dificuldades do/a mentorado/a (que poderão ser de natureza comportamental, de expressão oral ou escrita, etc.) bem como a regularidade das sessões semanais de acompanhamento (consoante as necessidades 1, 2 ou 3 reuniões) para as mitigar. Durante o processo de mentoria que se desenvolve ao longo de todo o PRIME, trabalha-se com os beneficiários o desenvolvimento de soft skills (assertividade, comunicação verbal, trabalho em equipa, falar em público, criatividade, poder de persuasão, atitude positiva, pró-atividade etc.) procurando debelar as suas fragilidades e desenvolver aptidões essenciais para o ingresso e progresso no mundo laboral, como por exemplo a construção de um CV apelativo, redação de cartas de apresentação, elaboração de candidaturas espontâneas, competências sociais, apresentação e marketing pessoal, preparação para entrevistas de emprego com recurso a role-playing, competências básicas de informática, direitos e deveres dos trabalhadores, etc. Será facultado aos participantes o uso de computador e impressora e o acesso à internet para a busca ativa de emprego.
Numa 2.ª fase o PRIME integra um período de coaching profissional, com 8 a 12 sessões, em que os participantes poderão usufruir de uma intervenção personalizada realizada por um coach. Sendo um processo de curta duração, o coaching é conduzido por um profissional qualificado, que permite aprofundar o autoconhecimento, definir objetivos e encontrar soluções; identificar bloqueios internos e removê-los; potenciar capacidades e competências; permite a otimização de recursos técnicos e emocionais; aumentar a assertividade, a motivação, o entusiasmo; promove a melhoria nos processos de comunicação e relacionamentos interpessoais. A metodologia de coaching consiste na aplicação de ferramentas de apoio ao desenvolvimento pessoal e na capacitação orientada para maximização do potencial dos indivíduos tendo em vista alcançar um determinado objetivo, neste caso de âmbito profissional. É um processo focado na operação de uma mudança significativa e observável ao nível da atitude e comportamento.
Por fim, na 3.ª e última fase, será proporcionada uma experiência em contexto de trabalho , tendo obviamente em consideração os interesses e aptidões dos participantes. Que terão, assim, a oportunidade de (re)tomar contacto com o mundo laboral numa empresa, IPSS, associação, ou autarquia da região. Para o efeito será estabelecido um protocolo de colaboração com as referidas entidades, com os termos que regulam a ECT, a sua duração, periodicidade, e no qual será designado o/a tutor/a laboral que durante esse período se incumbirá de introduzir e orientar o/a participante no expediente da empresa/entidade. Os objetivos desta experiência são o desenvolvimento de hábitos de trabalho, do sentido de responsabilidade, a aquisição de conhecimentos inerentes a uma determinada profissão e a aquisição de competências técnicas, relacionais e organizacionais para o seu desenvolvimento. Prevê-se a atribuição de uma bolsa mensal aos participantes destinada a cobrir as despesas inerentes à frequência do PRIME e como forma de incentivo à sua adesão.
O objetivo geral é que no final os participantes tenham adquirido competências e ferramentas que aumentem a sua empregabilidade e se encontrem melhor preparados para (re)ingressar no mercado de trabalho, cada vez mais competitivo e exigente.

Proponentes do projeto
  • Ana Isabel Figueiredo Simões
Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

  • Orçamento
    50000 €
  • Âmbito da Projeto
    Regional
  • Região onde aplicar
    Centro
  • Municípios onde aplicar

    Arganil, Góis, Oliveira Do Hospital, Tábua

  • Prazo
    12 meses

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal