#175

Co-working

Igualdade e Cidadania

Igualdade e Cidadania

Imagem do projeto

Implementação de um projeto de co-working, devidamente equipada para afetação e dinamização de um espaço de apoio ao funcionamento e/ou realização de atividades de Associações de Imigrantes reconhecidas ou não reconhecidas pelo ACM.
Com este projeto visa-se aplicar o conceito de co-working adaptando-o às necessidades e realidades das Associações de Imigrantes no que se refere à
sua capacitação, ao apoio logístico, técnico e financeiro, cuja proposta seria de ser prestado pelo Gabinete de Apoio Técnico às Associações de Imigrantes (GATAI) e outros equipas que interagem com as associações, do Alto Comissariado para as Migrações (ACM).
Os seus destinatários seriam as associações de imigrantes e descendentes de imigrantes, associações de refugiados, associações de estudantes estrangeiros, imigrantes que pretendem abrir os seus negócios, entre outros.
Consoante da dimensão e capacidade de utilização do espaço, poderia ser dada a possibilidade das entidades realizarem acções de:

- Capacitação de técnicos
- Actividades culturais enquadráveis no espaço;
- Ensino de línguas;
- Aulas de meditação, yoga, dança, teatro, tai chi promovidas pelos próprios imigrantes e suas associações;
- Acções de aprendizagem sobre gastronomia do mundo;
- Outras ações representativas de diferentes culturas/regiões;
- Possibilidade de gravação de vídeos.

Com a afetação de um recurso humano especializado, este espaço pode ter um vídeo lab, onde as várias entidades poderiam trabalhar os seus vídeos.

Os seus grandes objetivos são:

a) Promover e apoiar o associativismo imigrante;

b) Revitalizar e adaptar o conceito de coworking, devidamente equipado a novas formas de exercício do movimento associativo;

c) Apoiar as associações de imigrantes com menores recursos com um espaço para trabalho, a título gratuito;

d) Promover troca de experiências e estreitar relações entre as associações, organizações não-governamentais e estruturas que trabalhem com imigrantes e refugiados;

e) Partilhar métodos de trabalho, experiências, fortalecimento de laços sociais entre quem tem experiências semelhantes, criação de parcerias para
projetos conjuntos;

f) Replicação de aprendizagens, nomeadamente do Programa SIM (vídeo e presencial) junto das entidades.

Proponentes do projeto
  • Alexandra Maria Coutinho de Carvalho
Igualdade e Cidadania

Igualdade e Cidadania

  • Orçamento
    100000 €
  • Âmbito da Projeto
    Nacional
  • Regiões onde aplicar
    Centro, Área Metropolitana de Lisboa
  • Prazo
    18 meses

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal