#252

O Vale do Minho, por quem lá vive

Cultura

Cultura

A riqueza cultural, etnográfica, artesanal, artística, gastronómica, empresarial, entre outras, é um fator de referência e de singularidade que destaca o Alto Minho como local com História e histórias.
O conhecimento popular e a sua vivência e aplicação no dia-a-dia, os casos de vida, a passagem de conhecimentos para os mais novos e a valorização dos saberes dos mais velhos, são determinantes na construção de uma região solidária, desenvolvida e culta.
É nesse contexto que se apresenta o projeto "O Vale do Minho, por quem lá vive", o qual pretende, no decorrer de um período de tempo, produzir documentários em torno das realidades e das potencialidades que existem no conhecimento popular, com especial atenção nos saberes artísticos ligados às tradições e costumes, passados de geração em geração, tendo como agentes principais os anciãos das diferentes terras dos concelhos deste território que testemunham os seus saberes, não apenas pela oralidade mas também com a exemplificação do(s) ofício(s) escolhido(s).
Esta ideia assenta no registo em vídeo, com entrevistas e documentários sobre a arte e/ou ofício selecionado em cada concelho do Vale do Minho, do distrito de Viana do Castelo, e trabalhado, de forma social, cultural e antropológica.

Com este projeto pretende-se, especificamente:
(1) salvaguardar a valorização do património imaterial local com relevância regional, nacional e internacional;
(2) disseminar os resultados junto das instituições envolvidas em atividades económicas, sociais e culturais, de âmbito regional, nacional e internacional;
(3) fazer o levantamento das realidades e das potencialidades que existem no conhecimento popular.
Uma das mais-valias do projeto é o facto de o canal regional online Altominho.tv ser promotor do projeto, o que garante pelos meios técnicos que possui, um patamar de qualidade aos vídeos produzidos, assim como permitirá, pela abrangência que o canal possui no território, cobrir todo o Vale do Minho.
Uma equipa especializada, em articulação com técnicos da Segurança Social e técnicos locais de Ação Social, fará um registo em cada concelho, com a participação de alguns dos seus habitantes, no qual se destacará a produção de uma história de vida, bem como o levantamento e o registo de documentos pessoais com relevância social e cultural, atendendo à importância do saber de cada um.
Este trabalho resultará na edição de diversos documentários em vídeo com uma duração de 12 a 15 minutos, o que permitirá abranger grande parte das freguesias do Vale do Minho. Ao longo do período do projeto, a Altominho.tv fará a inserção no seu canal de um vídeo por semana, o qual ficará online permitindo um acesso gratuito e universal (fator de extrema importância pelo facto de existir uma forte emigração nesta região assim como prováveis ligações dos intervenientes com familiares emigrados em diversos pontos do mundo).
De acordo com a aceitação pública que o projeto venha a ter, prevê-se a edição em papel ou em suporte digital, de estudos temáticos sustentados nas histórias de vida e nos documentos recolhidos. Estes estudos temáticos podem incidir sobre dimensões especialmente relevantes tais como interação entre gerações, a religiosidade, a emigração e o contrabando.

Proponentes do projeto
  • Manuel José Miranda
  • Roberto Ângelo Pires Esteves
Cultura

Cultura

  • Orçamento
    80000 €
  • Âmbito do Projeto
    Regional
  • Região onde aplicar
    Norte
  • Municípios onde aplicar

    Caminha, Melgaço, Monção, Paredes De Coura, Valença, Vila Nova De Cerveira

  • Prazo
    24 meses

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal