#28

Criação do centro interpretativo do Viveirista

Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

Tendo em consideração a importância económica, social, paisagística e a tradição cultural assumida pela atividade viveirista no Vale do Ceira e áreas envolventes localizadas nos concelhos de Coimbra, Lousã, Miranda do Corvo e Poiares, numa estratégia de consolidação e modernização desta atividade e de reforço da sua ligação ao desenvolvimento de outros setores neste território, é relevante a constituição de um centro interpretativo do Viveirista e de informação técnica, com exposição virtual de acesso livre e também fisicamente itinerante pelas freguesias onde a atividade tem uma maior relevância económica, área física e de ocupação de mão de obra. Pretende-se, após uma recolha de elementos caracterizadores o mais exaustiva possível, organizar os elementos que traduzam a historicidade desta atividade, o saber fazer do Viveirista, a necessidade do rigor técnico, as ameaças fitossanitárias que controla e minimiza, bem como o papel que a atividade tem na preservação de recursos genéticos e no futuro da produção frutícola geral do País.

Proponentes do projeto
  • Regina Maria Pinto Lopes
Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

  • Orçamento
    75000 €
  • Âmbito do Projeto
    Regional
  • Região onde aplicar
    Centro
  • Municípios onde aplicar

    Coimbra, Lousã, Miranda Do Corvo

  • Prazo
    18 meses

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal