#345

CRIAtivo – Para uma reinterpretação do Alentejo

Cultura

Cultura

O seu património arquitetónico e paisagístico é inegável. Mas também o tempo e as gentes fazem do Alentejo um lugar autêntico. Com vista à valorização do património alentejano, pretende-se implementar, nesta região, um programa de “residências criativas” criando sinergias entre os saberes locais, pelo envolvimento das populações, e uma divulgação global dos resultados das residências, numa ação colaborativa e participativa, entre os locais e visitantes.
Estas “residências criativas” deverão perspetivar o envolvimento da comunidade local através de encontros e ações criativas de cariz cultural (imagem, palavra e som) projetadas pelos e para os visitantes (residentes temporários) com o intuito de construir algo que retrate o sentimento de orgulho e pertença, preserve o passado e retrate o presente alentejano. Todos os trabalhos desenvolvidos serão divulgados/apresentados publicamente como ferramenta de fomento cultural local e de promoção para o turismo no Alentejo.
O projeto das residências criativas consiste em convidar habitantes dos sete concelhos a partilharem os seus saberes com os artistas/criadores em residência e demais locais para que estes, em comunhão, descubram e desenvolvam os seus potenciais criativos criando projetos que permitam o diálogo entre “o novo e o tradicional”, e que ao mesmo tempo promovam a identidade alentejana e o potencial das áreas geográficas intervenientes;
- para tal, este projeto contempla a organização de encontros (com workshops, conversas, demonstrações, entre outros) que podem ter a duração de fins-de-semana a duas semanas (por cada área geográfica interveniente). Estimular-se-á também, desta forma, a visitação/estada de visitantes nessas áreas.
- O projeto terá a duração de um ano - primeiro as residências e posteriormente, os resultados dessas residências serão partilhados, através de exposições, em eventos abertos à comunidade em geral. Em cada exposição serão apresentados os elementos tradicionais e os elementos reinterpretados.
- Prevê-se, no final, o registo documental do projeto para arquivo dos diferentes municípios, através da criação de um suporte físico (catálogo) ou digital (documentário).

Proponentes do projeto
  • Graça Maria Gomes Ezequiel
  • Valdemar Miguel Neto Catarina Martins
Cultura

Cultura

  • Orçamento
    150000 €
  • Âmbito do Projeto
    Regional
  • Região onde aplicar
    Alentejo
  • Municípios onde aplicar

    Aljustrel, Mértola, Arraiolos, Estremoz, Reguengos De Monsaraz, Campo Maior, Castelo De Vide

  • Prazo
    12 meses

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal