#366

"O Cubo - Brincar com a Cultura Popular"

Cultura

Cultura

Seguindo o conceito definido pela UNESCO, “… salvaguardar o património cultural e sensibilizar o povo para a importância da herança etnográfica e folclórica e para a preservação da cultura popular…”, p apresentamos um projeto destinado a crianças do pré-primário e 1º. Ciclo. Cientes da importância do conhecimento transmitido pelos nossos avós para sabermos quem somos e pensar o futuro, devemos conhecer as nossas raízes, pelo que pensamos ser nestes escalões etários que devemos aplicar e desenvolver este conceito. O título “O Cubo – Brincar com a Cultura Popular” tem, na sua essência as tradições levadas às crianças e tratar o tema como sendo um jogo, uma brincadeira, uma forma de pedagogia para estimular a criança para o conjunto de manifestações populares desta Região da Ria de Aveiro. Como o cubo mágico – um conjunto de peças que manipulamos para atingir um fim, o cubo destinado às crianças, terá em cada uma das faces, um motivo para as cativar. O nosso Cubo representa A Unidade pela Diversidade, como a Cultura Popular representa o conjunto das diferentes manifestações populares.
A Cultura Popular expressa-se por um conjunto de manifestações culturais, específicas duma sociedade. E, diversas são as manifestações populares produzidas pelo povo e nas quais ele participa ativamente, entre as quais, o trajar, a dança, os cantares, as crenças, as artes e ofícios, os usos e costumes, as lengalengas …. Aqui, o significado e importância da transmissão da nossa herança cultural às gerações do futuro, visa o seu conhecimento, a sua preservação, manutenção e divulgação.
Há algumas décadas atrás, esses conhecimentos eram transmitidos, oralmente, pelos familiares mais velhos. Mas, os hábitos alteraram-se. O trabalho e as constantes motivações - a televisão, a tecnologia em constante evolução… - vieram facilitar o rápido o contacto direto com o mundo exterior... fascinar novos e menos novos. Considerando essenciais: a estreita relação entre a cultura e o turismo; a enorme lacuna, no ensino, de meios de acesso à temática “Tradições Populares”; o seu contributo para o nosso desenvolvimento económico e social, pensámos esta proposta destinando-a a crianças, como transmissoras aos pais e outros familiares, do interesse no conhecimento e participação conjunta em atividades relacionadas com o nosso património histórico-cultural. Porquê “Região da Ria de Aveiro”? – Será esta zona, banhada pela Ria de Aveiro- que ao permitir a permanente ligação das águas do mar e da Ria, possibilitou múltiplos recursos que influenciaram o modus vivendi destas gentes e das muitas que para aqui se deslocaram, ao longo dos séculos. Gentes com uma identidade diferenciada, porque da zona serrana e da orla marítima, gentes com as suas realidades tradicionais e culturais, porque ligadas à agricultura e à silvicultura, à extração de sal e à pesca… com as suas caraterísticas próprias, deixando-nos uma diversificada, mas complementar, herança cultural.
O Traje Tradicional na Região da Ria de Aveiro - Ao idealizar a forma e conteúdo da proposta “Cultura Popular” para crianças, a escolha recaiu no traje tradicional, a qual nos permite diferentes opções para atingir este nosso objetivo.
Metodologia: Para o desenvolvimento desta Proposta, intitulada “O Cubo – Brincar com a Cultura Popular” tivemos em especial atenção a ligação forma e conteúdo, sendo estas facilitadas pela adoção de meios que as tecnologias da informação e comunicação nos facultam: atividades atraentes e apelativas que permitam passar a mensagem e levar o destinatário a refletir. A magia estará presente no desvendar das mensagens transmitidas. Cada uma das faces que a criança manusear, terá uma imagem alusiva a um traje tradicional. A partir desta, brincaremos com a sua curiosidade e criatividade, contando uma história - verdadeira ou ficção, sendo a criança convidada a executar o seu próprio cubo, desenhando, em cada uma das faces, os trajes que mais chamaram a sua atenção. À medida que a atividade se for desenvolvendo, poderemos introduzir outros meios atrativos, entre os quais, vídeos, fotografias, postais.
Resultado final: Pretendemos executar: *vídeo de acompanhamento da atividade; *outros jogos: puzzles, cartas, jogos interativos educativos; *jogo interativo virtual “O Cubo Popular” (pedir colaboração da Universidade de Aveiro) - um “Cubo Mágico”, como o de Rubik - no qual a cor da face seja substituída por uma figura típica; *publicação de um livro - um incentivo à leitura e disponível nas bibliotecas das escolas locais.
Valor considerado: 200.000,00€, tendo em conta: *levantamento de conteúdos; *aquisição e execução de material didático a utilizar com as crianças (gravuras, jogos, jogos virtuais interativos e outros); *implementação do projeto e da plataforma de gestão; *conceção, execução e publicação do livro e outros meios de divulgação, que venham a ser considerados.

Proponentes do projeto
  • Antonino Viegas Gomes
  • Maria Manuel Vilhena Barbosa
Cultura

Cultura

  • Orçamento
    79999 €
  • Âmbito do Projeto
    Regional
  • Região onde aplicar
    Centro
  • Municípios onde aplicar

    Aveiro, Ílhavo

  • Prazo
    18 meses

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal