#62

As mulheres na Emigração Clandestina no Nordeste Transmontano, dos anos 50 a 70

Igualdade e Cidadania

Igualdade e Cidadania

É urgente a indispensável recolha da informação oral tem de ser feita a muito curto prazo, para que se não perca a contribuição das mulheres ainda vivas que tiveram uma experiência migratória e que sejam capazes de a transmitir - informação privilegiada por parte de quem emigrou e cuja vida progressivamente se encurta (vaga dos anos 50 à 60).
- Mulheres que emigraram sós
- Mulheres que emigraram com os maridos ou familiares
- Mulheres que emigraram com os filhos, para re-agrupamento familiar
- Mulheres que deixaram os filhos em Portugal e vieram buscá-los mais tarde (ou não)
- Mulheres que cuidaram dos filhos de outras que emigraram

(Período de concretização do Projeto: 12 meses)

Proponentes do projeto
  • Ana PEREIRA
  • Emmanuelle AFONSO
Igualdade e Cidadania

Igualdade e Cidadania

  • Orçamento
    80000 €
  • Âmbito do Projeto
    Regional
  • Região onde aplicar
    Norte
  • Municípios onde aplicar

    Alfândega Da Fé, Bragança, Freixo De Espada À Cinta, Macedo De Cavaleiros, Miranda Do Douro, Mirandela, Mogadouro, Torre De Moncorvo, Vila Flor, Vimioso, Vinhais, Vila Nova De Foz Côa

  • Prazo
    18 meses

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal