#652

RESGATE E SOCORRO ANIMAL

Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

Imagem do projeto

RESGATE E SOCORRO ANIMAL
Introdução/ Conceito:
O estado dos animais que connosco partilham os espaços urbanos é um dos indicadores civilizacionais da nossa sociedade.
Quando nos deparamos com um animal ferido, em risco iminente ou mal tratado, frequentemente não sabemos a quem recorrer ou como agir, porque não existe um dispositivo de socorro permanente, ao alcance de todos, que permita dar uma resposta rápida e eficaz que proteja os animais. Existem sistemas de recolha mas não dispositivos de socorro.
Onde esses dispositivos foram criados, ainda que de forma embrionária, melhoraram as relações sociais entre vizinhos e fortaleceu-se o sentido comunitário dos cidadãos.

A PROPOSTA:
Criação de um dispositivo de socorro animal que permita resgatar animais em perigo ou em sofrimento e socorrer animais feridos, prestando-lhes primeiros socorros no local e transporte assistido para assistência médica veterinária especializada.
Este dispositivo atuará sobre animais de rua, perdidos, sem dono e animais com donos comprovadamente carenciados, que não dispõem de condições para os tratar.
O dispositivo funcionará em articulação com as entidades oficiais e autoridades tais como Bombeiros, PSP, GNR e associações de proteção animal da zona.
Este dispositivo funcionará em modo permanente - 24h por dia, 7 dias por semana - através de uma linha telefónica dedicada em exclusivo ao socorro animal, que recebe os pedidos e reage conforme o nível de urgência, acionando o dispositivo de socorro, sempre que necessário.
O dispositivo inclui ambulância apetrechada com equipamento de busca, resgate, captura, transporte, contenção e primeiros socorros a animais.
Os meios de resgate e socorro animal incluem um fundo financeiro de socorro animal para assistência medico-veterinária aos animais resgatados, que incluem meios de diagnóstico, cirurgias, internamentos, medicação e, quando necessária, convalescença.
O âmbito geográfico que é proposto deve corresponder aos territórios dos Concelhos que integram a CIM Região de Coimbra.

Proponentes do projeto
  • Jorge Filipe Gouveia Monteiro
Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

  • Orçamento
    75000 €
  • Âmbito do Projeto
    Regional
  • Região onde aplicar
    Centro
  • Municípios onde aplicar

    Mealhada, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-A-Nova, Lousã, Mira, Miranda Do Corvo, Montemor-O-Velho, Penacova, Vila Nova De Poiares

  • Prazo
    24 meses

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal