#698

Conto de Encontro

Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

De acordo com as orientações do Plano Nacional de Leitura, na época atual, a maioria das crianças não tem a oportunidade de ouvir histórias no seio familiar e cabe à escola assegurar que não lhes falte essa experiência tão enriquecedora e tão importante para a aprendizagem da leitura. Por outro lado, todas as instituições ligadas à saúde – incluindo a Organização Mundial da Saúde – referem nos seus documentos a importância de promover o envelhecimento ativo da população e de encarar as pessoas idosas como parceiros indispensáveis de uma sociedade inclusiva, participativa e saudável.
O objetivo do projeto Conto de Encontro é contrariar a tendência da sociedade que formamos para a segregação e separação das gerações e promover, em simultâneo, hábitos de leitura consistentes desde os primeiros anos da escolaridade, dando sentido à aprendizagem e tornando-a cativante.
Propomos que se crie uma interação regular entre escolas do ensino básico e lares de 3ª idade de regiões afins, em todo o país, com visitas semanais de grupos de crianças aos idosos, para sessões de leitura em que ambas as partes, idoso e criança, trocam de papel, os dois lendo e ouvindo histórias. Deverão formar-se pares idoso/criança, que poderão manter-se ao longo do tempo ou rodar, de acordo com o entendimento dos responsáveis de cada uma das instituições parceiras.
Acreditamos que os laços afetivos que a nova dinâmica construirá, ajudarão a reduzir o isolamento, o tédio, a impressão de inutilidade e a depressão nos elementos mais velhos dos pares, dando-lhes o sentimento de serem úteis e introduzindo na sua rotina momentos de alegria e vivacidade. No que diz respeito às crianças, as vantagens desta partilha e das ligações que se estabelecerão são inúmeras: aquisição de valores fundamentais como a responsabilidade, a compaixão, a perseverança, mais interesse em ler e descobrir livros, aumento da sua literacia e capacidade de resolução de problemas, bem como uma consciência mais apurada das outras pessoas e das pessoas idosas em particular, tornando o envelhecimento e a velhice menos estranhos e, se calhar, menos assustadores.

Proponentes do projeto
  • Maria de Fátima Moreira da Silva Pacheco
Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

  • Orçamento
    40000 €
  • Âmbito do Projeto
    Nacional
  • Regiões onde aplicar
    Norte, Centro, Área Metropolitana de Lisboa, Alentejo, Algarve, Região Autónoma dos Açores, Região Autónoma da Madeira
  • Prazo
    12 meses

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal