#6

À descoberta de produtos naturais para o controlo de nemátodes parasitas de plantas

Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

Imagem do projeto

Esta proposta visa contribuir para o desenvolvimento de métodos sustentáveis e ecológicos para a gestão de pragas e doenças na agricultura, a fim de reduzir a dependência de agroquímicos e melhorar a produção e a qualidade dos alimentos e do ambiente. Os nemátodes têm uma distribuição universal, podendo ser encontrados em diversos ambientes. Alguns são parasitas de animais ou de plantas (NPP) e alguns são vetores de vírus e bactérias. São muito importantes nos processos ecológicos do solo como, por exemplo, na decomposição da matéria orgânica e reciclagem de nutrientes. Além disso, podem ser bioindicadores, e a sua proporção pode traduzir a qualidade do habitat, reguladores da rizosfera e agentes de controlo biológico. Enquanto fitoparasitas, os NPP podem alimentar-se de todas as partes da planta reduzindo a absorção de água e nutrientes. Por outro lado, a infeção por NPP também pode predispor os tecidos parasitados a infeções secundárias por outros organismos patogénicos e alguns são vetores de vírus e bactérias. O declínio das plantas leva a uma diminuição da produção que pode ser considerável com um consequente impacto económico elevado. O controlo dos NPP tem sido feito através de práticas culturais, cultivares resistentes e agroquímicos. No entanto, o solo infestado com NPP aumentou e novas restrições foram recentemente impostas para reduzir o uso de pesticidas químicos. Consequentemente, a necessidade de encontrar métodos eficientes e ecológicos tem aumentado. Os produtos vegetais (pesticidas naturais) proporcionam oportunidades ilimitadas, devido à grande diversidade química, oferecendo estratégias alternativas para o controlo de pragas e doenças devido à sua biodegradabilidade, toxicidade seletiva para o organismos-alvo, natureza ecológica e serem renováveis. As plantas produzem metabolitos secundários para se defenderem contra agressões, mas muitos produtos vegetais permanecem desconhecidos. Algumas plantas como Datura stramonium (figueira-do-inferno ou do diabo), Solanum nigrum (erva-moira), S. linnaeanum (tomateiro do diabo), que existem com frequência nos campos, têm sido referidas como tendo propriedades nematodicidas. Por exemplo, a aplicação de folhas D. stramonium no solo reduziu a formação de galhas radiculares, causadas por Meloidogyne incognita em tomateiro e amora, e a severidade dos danos causados por M. javanica em beringela e no girassol. Nos laboratórios de nematologia (NEMATO-lab) e de farmacognosia da Universidade de Coimbra estão a ser desenvolvidos projetos de investigação com o objetivo de identificar e avaliar os efeitos de fitoquímicos nos NPP. Outras ações, incluindo, ensaios em condições de campo, são necessárias para validar o seu potencial nematodicida. Muitas das características dos fitoquímicos são desconhecidas, incluindo os compostos ativos, as concentrações letais para os organismos-alvo específicos e o seu impacto nas propriedades físicas, biológicas e químicas do solo. Para isso é preciso estudá-los mais profundamente.
Objetivos
Através de atividades desenvolvidas em estabelecimentos de ensino da região Centro, este projeto pretende atrair e envolver os jovens na ciência através da formação de estudantes de graduação (e outros potenciais alunos) em nematologia, bem como nas tecnologias aplicadas ao longo do projeto. O objetivo é promover a educação científica e a divulgação de conhecimentos básicos de nematologia para o público em geral, com foco particular nos jovens. Como os NPP são frequentemente um problema pouco conhecido, o projeto também procura aumentar a conscientização sobre a importância dos nemátodes nos ecossistemas do solo entre os agricultores.
Pesquisar e selecionar produtos vegetais (extratos ou fitoquímicos de plantas com potencial nematodicida).
Melhorar a compreensão do modo de ação destes nematodicidas naturais, a fim de identificar as características químicas, as concentrações letais para os nemátodes alvo e o impacto no ecossistema.
Identificar/caracterizar os produtos vegetais com potencial nematodicida(s) natural(ais), com vista a contribuir para o desenvolvimento de um produto que possa ser integrado numa estratégia de gestão dos NPP respeitadora do ambiente.
Criar um conjunto de oficinas/ateliers que serão oferecidas aos jovens do ensino secundário de modo a alertar para a existência de organismos que causam danos nas culturas agrícolas e pomares. Serão incluídas visitas a quintas e pomares, para observação dos sintomas, e atividades práticas laboratoriais em que os alunos, depois de identificarem as plantas referidas, irão obter extratos para estudar os seus efeitos na eclosão, mortalidade e infetividade de NPP.
Organizar ações de formação e divulgação para agricultores e público em geral. Um folheto explicativo com os objetivos do projeto será produzido e entregue aos agricultores nos locais de amostragem e estes serão mantidos informados sobre os resultados.

Proponentes do projeto
  • Isabel Luci Pisa Mata da Conceição
  • Isabel Maria de Oliveira Abrantes
  • Ivânia Sofia Grasina Esteves
  • Maria Clara Vieira Santos
  • Raquel Rosa Varandas
  • Laura Soraia Perpétuo
Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

  • Orçamento
    50000 €
  • Âmbito da Projeto
    Regional
  • Região onde aplicar
    Centro
  • Municípios onde aplicar

    Anadia, Aveiro, Mealhada, Oliveira Do Bairro, Proença-A-Nova, Sertã, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-A-Nova, Figueira Da Foz, Lousã, Mira, Montemor-O-Velho, Penacova, Penela, Soure, Vila Nova De Poiares, Alcobaça, Batalha, Caldas Da Rainha, Castanheira De Pêra, Santa Comba Dão

  • Prazo
    18 meses

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal