#72

Memorial dos Pescadores na Segunda Guerra Mundial

Cultura

Cultura

Imagem do projeto

O principal objetivo deste projeto é contar a história dos corajosos pescadores portugueses que resgataram os combatentes e não combatentes de diferentes nacionalidades, vítimas de quedas de aviões e afundamentos de submarinos ´U-boat´ na costa do Algarve na Segunda Guerra Mundial. Os resgates foram feitos por portugueses, sejam pescadores, navios de guerra ou outros navios de propriedade portuguesa a partir de águas portuguesas, que incluem ao longo de todo o litoral ocidental e sul e incluem especialmente as águas que rodeiam o Arquipélago dos Açores. Embora Portugal fosse neutro durante a Segunda Guerra Mundial, desempenhou um papel importante no resgate de sobreviventes de guerra aérea e naval.
Pretende-se desenvolver uma iniciativa visual e interativa que contribua para perpetuar a memória destes eventos e dos seus protagonistas.
Um dos episódios com maior simbolismo ocorreu no dia 30 de Novembro em 1943, dois pescadores portugueses, Jaime Nunes e José Mascarenhas, utilizando apenas o seu barco de pesca de 5 metros resgatou 6 tripulantes sobreviventes de um bombardeiro da Força Aérea dos EUA Libertador que caiu no mar cerca 6 km ao sul de Faro.
Este é apenas um dos cerca de 20 episódios registados na costa algarvia, entre 1939 e 1945.
Os registos conhecidos permitiram identificar cerca de 20 eventos nos municípios de Tavira, Olhão, Faro, Loulé, Albufeira, Vila do Bispo e Aljezur).
Questões diplomáticas, políticas, estratégicas e táticas que envolvem o papel de Portugal na Segunda Guerra Mundial, juntamente com alguns incidentes específicos relacionados com o sul de Portugal serão também destacados neste projeto.
Atividades previstas para o projeto:
1 – Atualização e reedição do livro de Carlos Guerreiro - Aterrem em Portugal Aviadores e aviões beligerantes em Portugal na II Guerra Mundial, e desenvolvimento de parceria com o autor para disseminar atividades relacionadas com o projeto.
2 - Apresentações nos locais (20) onde combatentes e não combatentes durante e Segunda Guerra Mundial foram resgatados. Esta atividade podia incluir; organizar um programa de seminários para valorizar historicamente os episódios de salvamentos registados no Algarve (cerca de 20 episódios em Tavira, Olhão, Faro, Quarteira, Albufeira, Sagres e Aljezur).
3 - Exposições nos concelhos do Algarve: propõe-se também que materiais relatando a história sejam desenvolvidos e incorporados num local permanente em Faro que terá como tema ‘O papel dos pescadores portugueses no resgate do mar de combatentes e não combatentes durante e Segunda Guerra Mundial, intitulado: WWII: Salvamentos no Algarve 1941-1945
4 – Como coroloário do projeto, propõe-se a inauguração de uma escultura que será o Memorial aos Pescadores, a localizar preferencialmente num local apropriado em Faro. Esta escultura seria uma característica permanente e prominente em Faro e sua história e teria retorno turístico considerável.
5 - Publicação de um guia: edição de um breve guia informativo com localização dos episódios.
6 - Pagina web e facebook relacionados com as atividades do projeto.
7 – Circuito de Geocaching: A caça ao tesouro sempre foi uma atividade popular e o geocaching, a versão moderna, está a aumentar no Algarve. O Geocaching é um jogo de caça ao tesouro ao ar livre que utiliza dispositivos com GPS, como um smartphone ou um dispositivo dedicado. Existem hoje vários geocaches na Região – estima-se que sejam mais de 300 entre Sagres e Portimão. Pretende-se assim desenvolver geocaches relacionados com o projeto, por forma a incentivar.

Proponentes do projeto
  • Sr. Michael Pease
Cultura

Cultura

  • Orçamento
    120000 €
  • Âmbito do Projeto
    Regional
  • Região onde aplicar
    Algarve
  • Municípios onde aplicar

    Aljezur, Faro, Olhão, Tavira

  • Prazo
    24 meses

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal