#791

Comunidades Compassivas e Inclusivas

Saúde

Saúde

Imagem do projeto

Num Portugal cada vez mais envelhecido. Num Portugal onde temas como os da eutanásia, ou paliativos, preenchem páginas de jornais, ou programas de televisão. Quando assistimos e somos confrontados com a dura realidade de um interior de Portugal cada vez mais despovoado e envelhecido, urge tomar medidas que promovam um maior envolvimento e coesão social em torno daqueles que mais necessitam, aqueles que depois de uma vida de suor, e labor, encontram-se em situações de isolamento extremo, sem qualquer apoio ou estrutura familiar coordenada, excluídos por uma Sociedade que não está preparada para dar uma resposta eficaz, diferenciadora e inovadora, aqueles que hoje são o reflexo do nosso futuro, os nossos idosos.

“Não faças aos outros aquilo que não gostas que te façam a ti”. É esta a mensagem que, apoiada por uma medida (ideia) que promova a inclusão e coesão social, num projeto piloto que inicialmente envolveria os Concelhos de Bragança e Macedo de Cavaleiros, permitindo que com a formação, conhecimento e os meios técnicos adequados (Unidade de Cuidados Paliativos da Unidade Local de Saúde do Nordeste) apoiados pelos Municípios e Freguesias destes Concelhos (com total de 69 freguesias), proceder-se ao levantamento, e quantificação, desta realidade por forma a potenciar, através de ações de sensibilização e formação as populações (famílias e IPSS´s) capazes de, através de uma onda solidária e beneficente, APADRINHAR e, porque não, ADOTAR estes idosos proporcionando-lhes conforto, uma companhia, ou seja, um apoio que até ao momento era-lhes inexistente até ao fim das suas vidas. Além destas ações, esta ideia deverá ainda permitir a atribuição de equipamentos técnicos para a análise, acompanhamento e controlo dos idosos referenciados. Poderá ser também equacionada a atribuição de pulseiras com botões SOS e geo-localização (GPS) para resposta às situações identificadas, mas sem enquadramento.

Porque esta onda solidária deve ser transversal a todo o tecido social existente, principalmente às populações (famílias) que integrarão o projeto, pretende-se ainda que as famílias acolhedoras, ou madrinhas de um idoso, sejam acompanhadas pelos meios técnicos e humanos das Entidades Públicas envolvidas no processo, a saber Unidade Local de Saúde do Nordeste e a sua Unidade de Cuidados Paliativos, Municípios de Bragança e Macedo de Cavaleiros.

Só com compaixão, ajuda e envolvimento de TODOS é que poderemos ser cada vez mais coesos e mais solidários perante os nossos semelhantes. Só mudando as mentalidades de hoje é que poderemos amanhã almejar uma Sociedade mais igualitária, fraterna e centrada em torno da Comunidade, das pessoas.

Proponentes do projeto
  • Alex Olivier Alves Rodrigues
Saúde

Saúde

  • Orçamento
    100000 €
  • Âmbito do Projeto
    Regional
  • Região onde aplicar
    Norte
  • Municípios onde aplicar

    Bragança, Macedo De Cavaleiros

  • Prazo
    24 meses

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal