#863

Nós conseguimos! Atingir a média europeia de reciclagem

Ambiente, Ordenamento do Território, Conservação da Natureza e Habitação

Ambiente, Ordenamento do Território, Conservação da Natureza e Habitação

Criar condições para uma maior participação da população na reciclagem de embalagens, papel e baterias.
Mudar mentalidades é também criar condições para que novas condutas sejam postas em prática. A ideia é concreta, atingir as metas europeias de reciclagem e deixarmos de estar sempre na cauda da Europa mas, atenção não criar mais custos de curto e longo prazo para o Estado.
Como seria isso possível? Pela criação de uma rede de voluntários e empresas articulados com os serviços públicos.

O que proponho é que em cada CCDR se constitua uma organização com voluntários preparados com diretrizes concretas de trabalho efetivo, planeamento e estudo e apresentação de resultados de modo a que Portugal consiga atingir as metas europeias de reciclagem e preparar o país para se tornar um país de turismo de excelência. O sonho é tornar este país um jardim, de cearas ou florestas mas um paraíso possível!

Os portugueses são ótimos trabalhadores dando provas no estrangeiro do melhor que existe no mundo, queremos tornar isso possível cá dentro e não tem sempre que ser com mais custos, devemos dinamizar a população a sentir-se mais parte e contribuir para o bem do seu próprio país. Outra população que está inativa ou semiativa poderia ser também aproveitada e estimulada a fazer parte dessas equipas.
As CCDR montariam e trabalhariam levantando com as equipas montando a rede a nível nacional, seriam também encarregues de apresentar os resultados anuais.

Anualmente dever-se-ia fazer um concurso a nível de regiões de modo a que competissem com os seus pares estimulando a participação e o brio de melhoria de cada região. Ajudaria também a chamara a atenção da população em geral para a importância da iniciativa, levando os media a divulgarem os objetivos e os resultados.

Os custos estariam essencialmente ligados à fase inicial da iniciativa não devendo posteriormente haver elevados custos para as estruturas do Estado.

Os portugueses querem fazer deste país um país melhor, mais limpo, há que lhes dar oportunidades, criando os meios para que isso seja possível , há que os inspirar, há que acreditar que somos capazes, e fazer-nos acreditar que somos capazes, por uma país que se recusa a ser o fim da cadeia e que tem capacidade para fazer melhor e igual aos outros países da UE.

Proponentes do projeto
  • Maria Madalena Vitoria Barradas Bobone
Ambiente, Ordenamento do Território, Conservação da Natureza e Habitação

Ambiente, Ordenamento do Território, Conservação da Natureza e Habitação

  • Orçamento
    50000 €
  • Âmbito do Projeto
    Nacional
  • Regiões onde aplicar
    Norte, Centro, Alentejo, Algarve
  • Prazo
    18 meses

Mais informações sobre o Orçamento Participativo Portugal